quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Kill the pop Star



proíbam toda a forma de alegria,
esqueçam como se sorrir,
acabem com o valor da palavra Eu Te Amo,
Não cante nem dance.
Não respire nem fale,
não beba, não coma,
Matem seus ídolos,
Idolatrem os fracos,
morram de inveja.

Tomem o veneno,

Esqueçam a resposta,

Violentem os virgens.

Difundam a luxuria,

Usem as drogas,

Vomitem a comida.

Exercitem o pecado

Matem seus ídolos, deixem morrer.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009



A luz risca o meu quarto enquanto movo minha cabeça Tudo parece se mover devagar, enquanto meus movimentos aceleram Imagino-me por um, involuntário segundo, voar sobre o universo com você As estrelas sorriem para nós dois, somos apenas eu e você no infinito. Voando alto em direção a um futuro sem previsões visíveis, ou imagináveis. Volto a mim, como se fosse possível para alguém em meu estado... Elefantes voam em uma fila circular por sobre minha cama Isso me causaria pânico, mais eles não comem carne... Deito sobre o infinito de 3 metros por 1 da minha cama e tudo roda bruscamente, como em um brinquedo em um parque de diversões A luz apaga quando fecho meu olho... Nada mais me lembro.

foram felizes



Então venha ver a tragédia que se põe.
a pobre viúva se desespera, em lamúria
ela cai ao chão com seu longo vestido negro
além se pode ouvir um comentário “durante 8 anos eles foram felizes”
ela lhe dá um beijo e se despedi eternamente
hoje não existem sorrisos, apenas um lagrimas caem...

sábado, 12 de setembro de 2009

sempre em você



Se você é o ar que eu respiro... se você for embora de mim, eu vou morrer... Pedirei ajuda, e você não vai me escutar ,eu não terei a quem recorrer... porque só você sabe quem eu sou. não fale assim comigo, eu me machuco facilmente, não te dei nada mais que meu amor, e se isso não foi o bastante tenho que ir... talvez dormindo, eu te encontre, e lá tudo estará bem, será como sempre deveria ser... talvez assim eu more sempre em você.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

minhas meias trocadas



Você deveria perder menos tempo se importando com minhas meias trocadas
e deveria ligar mais para tudo que eu faço para você gostar de mim...

Temos apenas uma oportunidade de viver tudo que queremos
não devemos perder tempo, com bobagens
só seremos jovens uma vez.

Hoje o que eu mais quero e deitar na cama e dormir sobre teu corpo
quero te contar tudo com minhas palavras trocadas

Tudo que eu já tenho planejado para nossos próximos 8 anos

Quero beijar você e imaginar que o mundo todo se limita aquele quarto amarelo.

Então mão me deixe triste.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

L1



Confuso no vazio nublado do fedido recinto mal arranjado

Ele imaginava alguém com uma volúpia comum a dele, que pudesse romper com sua inocência

Era dessemelhante de todos os outros de shorts brancos

Tinha perdido um grande amor, para alguém que não valia a pena, não como ele.

Isso tinha consumido com o resto de sentimentos que ele poderia ter por alguém.

Existia e não existia ao mesmo tempo
era carne mais não mais alma
era amante que não era amado
era pecado, não amor, não amor...

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

todo o resto é nada.



Me sinto tão incapaz de tudo, que as vezes me pergunto se eu sou importante para alguém em particular. Eu sempre me sinto tão solitário como se procurasse alguém que eu perdi a muito tempo. As vezes eu sinto que me olham como se eu tenha feito algum crime. Deve existir um lugar onde eu me sinta bem, onde todas as pessoas não liguem para o que eu visto ou quem eu amo. Onde todos vivem sua vida tão felizes que todo o resto é nada.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O menino que se esquecia das coisas



Era uma vez um menino que se esquecia das coisas

Um dia ele acordou e esqueceu que aquele era seu quarto, sua cama e suas fotos.

Esqueceu de dar um beijo de bom dia em sua mãe.

Esqueceu de tomar seu café da manhã.

Ele ficaria surpreso com a quantidade de pessoas que o amam, mais ele acabou se esquecendo de quem o amava.

Esqueceu que deveria comprar pão naquela tarde, e até mesmo de dar banho em seu cachorro.

Esqueceu de ser feliz e de ser triste.

Esqueceu das pessoas que o fizeram sofrer e sem querer cumprimentou uma por uma.

Esqueceu que se atravessa apenas quando o semáforo está vermelho para os carros, e verde para os quem está a pé.

De noite ele dormiu, e na manhã seguinte esqueceu-se de acordar.